COMUNICANDO: Uma breve história por Mayara Scalon

São nomes fictíciosVou contar a história de 5 mulheres, a Day, a Carol, a Mari, a Laura e a Bia.

A Day é uma mulher linda, mas ela não se arruma muito, pois quer evitar chamar atenção na rua, mas mesmo assim os homens mexem com ela. Um dia isso aconteceu quando ela estava passando por uma rua vazia e com pouco movimento, havia um bar em reforma e os operários mexeram com ela insistentemente, ela ficou apavorada, com medo que algo pior acontecesse,
então acelerou o passo o máximo que conseguia, quase correndo, chegou em uma avenida movimentada e ficou mais aliviada. Day faz esse trajeto todos os dias para o trabalho, mas, depois do ocorrido, ela sempre muda a rota, mesmo que isso signifique andar mais.

Day é linda mas se priva da vaidade com a falsa ilusão de que isso vá diminuir as “cantadas” na rua. Carol sempre pegava o ônibus em horário de pico e, quase todos os dias, tinha as nádegas achatadas por algum homem que parecia precisar muito de espaço. Carol tem seu corpo
violentado em público quase todos os dias e, constantemente, vê outras mulheres passarem pela mesma situação…

Caladas. Mari, adora ficar bem à vontade em casa, de roupas velhas e sem soutien, claro. Mas sempre que vai sair, mesmo que para pagar uma conta na lotérica da esquina ou ir na padaria na rua de trás. Ela coloca um soutien e veste calça. Pois quer evitar qualquer tipo de assédio ou coisa pior.

Mari perde a liberdade quando coloca os pés para fora de casa. Laura conheceu um cara maravilhoso e após alguns meses saindo juntos ele a drogou com a ajuda de duas amigas e teve relações íntimas, com ela inconsciente. A deixou em casa como se nada tivesse acontecido. Laura só soube do ocorrido após ver os vídeos que foram divulgados na internet. Após muito tempo sem sair de casa, ela mudou o corte a cor do cabelo para finalmente criar coragem de pôr a cara na rua.


Bia, não usa soutien, veste roupas curtas, e adora um bom decote, adora sair para beber e dançar. Bia é julgada constantemente por seu comportamento.

Dizem que é por isso que ela recebe tantos assédios. Bia, é virgem aos 24 anos de idade mas, por conta de seu comportamento, dizem que ela já liberou geral, os próprios “amigos” dizem que já teve relações sexuais com ela. Bia, vem deixando de curtir e dançar suas músicas preferidas para evitar esses comentários e os assédios.

Day, Carol, Mari, Laura e Bia não se conhecem, mas têm em comum o desejo da liberdade. Liberdade de sair na rua com ou sem soutien, com ou sem roupa curta. Liberdade de dançar
até amanhecer, liberdade para andar de transporte público sem ser apalpada.

Elas só querem viver com a certeza de que ninguém vai dizer algo ofensivo ou “inofensivo” por conta de seus
comportamentos “fora dos padrões”. Tudo o que elas querem é paz e respeito. para histórias reais.

mayara scalon

Post Autor: Comunicando

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *