COMUNICANDO: “Mercateando” pelo Brasil por Luciana Gomides

O charme dos mercados municipais mais conhecidos do nosso país

Peças-chave para entender a cultura de uma cidade, os mercados municipais se configuram, hoje, como pontos de interesse indispensáveis ao traçar um roteiro de viagem. Uma profusão de sons, cores e sabores fazem da visita momentos deliciosos, permitindo que o visitante adentre pouco a pouco no dia a dia da região que visita.

Felizmente, o Brasil guarda, em suas capitais, verdadeiros tesouros em forma de mercados. Correndo o risco de deixar preciosidades de fora, listamos, a seguir, quatorze mercados municipais dignos de fazer qualquer turista perder horas e horas por seus corredores e boxes.

Mercado do Porto – Cuiabá

Um dos pontos mais visitados da capital mato-grossense, o Mercado Varejista Antonio Moisés Nadaf guarda 214 boxes recebendo, só aos finais de semana, cerca de 5 mil visitantes. Além dos 800 produtores locais, o mercado possui um complexo gastronômico com típicos representantes da culinária regional. Então, guarde bem um “espacinho” no estômago para os peixes, caldos de feijão, mocotó, e por aí vai.

cuiaba

Mercado Municipal Adolpho Lisboa – Manaus

 
Oficialmente inaugurado em 1882, tem sua arquitetura inspirada no mercado parisiense Les Halles Centrales, construído em estilo Art Nouveau com estrutura em ferro fundido e vidros coloridos. Foi tombado pelo IPHAN e passou por reformas, sendo reinaugurado em outubro de 2013. O “mercadão”, como é conhecido, é um dos cartões postais da capital amazonense e divide o espaço em pavilhões. Oferece ao visitante um belo pôr-do-sol às margens do Rio Negro.

lisboa

Mercado São José – Recife

 
Outro mercado com inspiração em Paris, dessa vez, no Mercado de Grenelle. Sua arquitetura é típica do século XIX e também foi tombado pelo Patrimônio Histórico. Seus dois pavilhões abrigam 545 boxes, complementadas pelas barracas de artesanato, hortifruti, comércio de pescado e das 27 pedras de peixe. Passou por uma intensa reforma após um incêndio de 1989, que destruiu grande parte de sua estrutura, sendo reinaugurado em 1994.

recife

Mercado Municipal Antônio Valente – Campo Grande

Inaugurado em 1958, tem 214 bancas e 70 boxes ofertando grande variedade de peixes e hortifrutigranjeiros da região. A maioria de seus comerciantes são descendentes de japoneses, então,  o visitante também conta com pratos como sobá e yakisoba.

campo grande
Mercado Municipal de Curitiba

O tradicional centro de compras curitibano foi inaugurado em 1958 e oferece ao visitante uma variedade enorme em pescados, embutidos, carnes, queijos, vinhos e comidas típicas. Tem uma área exclusiva para gêneros orgânicos, delicatessens e, pasmem, um aquário!

curitiba

Mercado Público de Florianópolis
É um dos principais pontos turísticos de Florianópolis, construído em 1899. Charmoso e movimentado, é ponto de encontro de turistas e moradores, que vão em busca de suas lojas, bares, restaurantes e manifestações culturais. Um dos locais mais visitados é o Box 32, tradicional barzinho que tem como carros-chefe seus petiscos de salmão, bacalhau e camarão.

florianopolis

Mercado Central de Belo Horizonte

É um dos pontos mais movimentados da capital mineira, trazendo artesanato, cervejas, ervas, cachaças além, é claro, do tradicional pão de queijo. São mais de 400 lojas e, também, está aberto para a produção de eventos.

belo horizonte

Mercado Público Central de Porto Alegre

Foi aberto há 145 anos e reúne parte da história da gastronomia gaúcha em suas 110 lojas. Nelas, o visitante encontra uma larga variedade de cozinhas, como portuguesa, japonesa, padarias, pastelarias, cafeterias, dentre outras. Vale lembrar que o mercado integra o Patrimônio Histórico e Cultural da cidade.

porto alaegre

Mercado Municipal de São Paulo

Ícone paulistano, o famoso Mercadão já foi até cenário de novela! É, obviamente, um dos principais pontos turísticos da cidade, abrigando 290 boxes no prédio histórico repleto de vitrais. Lá, o visitante tem especialíssimas experiências gastronômicas. Quem nunca quis comer o sanduíche de mortadela do Bar do Mané? Ou, ainda, os pastéis de bacalhau do Hocca Bar?

sao paulo

 

Mercado Ver-o-Peso – Belém

Outra lenda no quesito mercados brasileiros, o Ver-o-Peso é considerado como a maior feira livre da América do Sul. E não é por menos. São centenas de barracas por sua estrutura de ferro importada no século XIX, bem às margens do Rio Guajará. É o reflexo da cultura paraense, com seus peixes, castanhas, frutas, farinhas e as tradicionais garrafadas.

belem

Mercado Municipal de Brasília

É inspirado no mercados tradicionais do Brasil, com seções de tabacaria, frios, padaria, frutas, açougue, bares, enfim, uma infinidade de atrações para o turista comer com os olhos e, claro, com a boca! Com destaque para o Bar do Mercado, com decoração cinematográfica.

brasilia

 

Mercado Modelo – Salvador

Icônico, situado próximo ao Elevador Lacerda e à Baía de Todos os Santos. Tem mais de 250 lojas, onde é possível encontrar rendas, tapetes, pinturas, no prédio tombado pelo Iphan. Aos sábados, tem rodas de capoeira na parte de trás do mercado.

salvador

Mercado Central – Goiânia

Por último mas, não menos importante (mas, não mesmo!), nosso querido Mercado Central, logo ali, na Rua 3, do Centro. Sua construção abriga histórias e mais histórias, bancas antigas, cafés, queijos, cachaças, artesanato e a famosa Empada do Alberto.

goiania

luciana gomides

Post Autor: Comunicando

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *