COMUNICANDO: E aí, qual o segredo para ser um digital influencer? Por Fernanda Capellesso5

“Eu quero bombar nas redes sociais. Quero ser yotuber. Quem sabe não me torno uma digital influencer”. Quem nunca ouviu essa expressão ou algo semelhante? Realmente parece bastante fácil conquistar notoriedade na internet, já que ela é supostamente democrática e aberta a todos e a todas não é?
Então por que todas não são como Camila Coutinho, Tássia Naves, Alice Salazar, André Piunti, Marcão do Blognejo, Kefera ou tantas outras empreendedoras de sucesso da internet? Se o mercado é tão simples, tão fácil e tão tranquilo porque é que todas não conquistam o mesmo patamar?

Entenda…
Em primeiro lugar a resposta óbvia: o primeiro lugar não é para todos. O primeiro lugar é destinado ao melhores.

Em segundo lugar, há um ditado bastante conhecido por nossos pais e avós que cabe bastante nesse contexto, quem chega primeiro bebe água limpa.

Em terceiro lugar é aquilo que é preciso em todo negócio: coragem, vontade, visão, determinação e esforço.
Não pensem vocês que lá nos anos 2000 quando André Piunti começou a escrever sobre música sertaneja, ele tinha todas as portas dos camarins abertas e artistas o procurando para conceder entrevistas ou fazer lançamentos de clipes e músicas.

Quantos “nãos” o Marcão do Blognejo levou até conquistar o respeito e a notoriedade do mercado. Agora, já imaginou se eles tivessem desistido no primeiro não ou na primeira porta fechada?
Imagine agora se Camila Coutinho ou Alice Salazar tinham no começo aquela sessão maravilhosa de “recebidos” para testar maquiagem e falar sobre os produtos para quem as acompanha. É óbvio que não, já que no começo elas nem tinham quem as acompanhava direito.
Tenho certeza que abriram mão de muitas coisas para comprar produtos, montar a maletinha, fazer testes de maquiagem, para fazer o investimento em layout, fotos, imagem, figurino. E ainda hoje, no auge do sucesso, elas abrem mão de muita coisa legal na vida para continuar no topo. Nem Camila e nem Alice – olha só, que eu já me senti intima – tem privacidade e vida off line. Faz parte da escola profissional e da dedicação delas.
O que eu quero dizer é que qualquer uma ou um dos blogueiros e blogueiras ou digital influencer de sucesso são, antes de qualquer coisa, empreendedores que se dedicaram e buscaram cumprir as metas e os objetivos do seu projeto. E você que quer chegar ao nível deles, já fez seu plano de negócios? Já avaliou as metas e já verificou seus pontos fortes e fracos para enfrentar esse mercado?
A internet não é mais, nem tenho certeza se algum dia realmente tenha sido, um mercado para amadores, sem planejamento ou investimento. Qualquer que seja seu “sonho de negócio” na internet ele deve ser bem planejado, estruturado, estudado e avaliado. O risco do fracasso é tão grande quanto as chances do sucesso. Espero te ver vencendo.

fernanda cappellesso

Post Autor: Comunicando

2 pensou em “COMUNICANDO: E aí, qual o segredo para ser um digital influencer? Por Fernanda Capellesso5

    Ana Paula

    (29 de março de 2017 - 17:21)

    Fernanda, achei raso. O título não condiz com o que o leitor espera do texto. Procurei soluções pro conflito descrito no título e não achei. Vc passou pelo tema central em um parágrafo cujas soluções foram enumeradas e não explicadas. É um assunto que me interessa, mas não acrescentou à discussão ao meu ver.

      Kamila Mendonça

      (30 de março de 2017 - 00:59)

      Ana Paula,
      muito obrigada pelo retorno. É sempre muito bom receber um feedback sobre o que escrevemos. O objetivo desse artigo era realmente uma leve explanação sobre o assunto. Prometo que em breve publicarei algo mais profundo.
      Por Fernanda Cappellesso

Deixe uma resposta para Kamila Mendonça Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *