Gyn

Economia de tempo e, principalmente, dinheiro. Levando em conta o desejo comum de todo consumidor, especialmente em momento de inflação elevada e pouco dinheiro no bolso, o goiano Danilo Adorni, 39 anos, criou o Melhor Preço Goiânia (Android), aplicativo que compara preços de 16 supermercados da capital. Por meio de uma lista de 170 produtos, o usuário, de forma gratuita, tem acesso a um ranking atualizado semanalmente com os estabelecimentos onde a compra pode sair mais barata.

A ideia surgiu ao observar a grande variação de preços entre estabelecimentos da capital. “Fui casado, morei um tempo com a minha mãe e, quando voltei a morar sozinho, tive de voltar a encarar o supermercado. Aí, comecei a ver que os preços estavam elevados.” Assim, aliou os gostos por tecnologia – ele tem formação em Tecnologia da Informação – e por pagar o menor preço e passou a compartilhar pesquisa que ele mesmo realiza nos estabelecimentos. Disponível para celulares com sistema Android, no Google Play, em 20 dias, o app já foi baixado mais de 1,9 mil vezes.

A ferramenta não é exatamente uma novidade no mercado, há outras com funções semelhantes. A diferença dos concorrentes, como explica Adorni, é que na maioria delas ou a atualização é feita de maneira colaborativa, dependente de pesquisa e divulgação de preços feitas pelo próprio usuário – o que deixa itens com valores antigos – ou privilegia supermercados e marcas, limitando o uso. A ideia então era criar um comparador de preços que funcione no celular tão bem quanto famosos apps que facilitam ao mostrar hotéis mais baratos, imóveis, entre outros serviços e produtos.

Ao menos para os primeiros seis meses, os planos de Adorni é manter a rotina de rodar Goiânia com planilhas para possibilitar a comparação de preços. Trabalho que realiza durante as folgas de agente prisional e professor. Ele vai das seções de higiene, limpeza, panificação, laticínios, hortifruti às bebidas – especialmente cerveja. A comparação se dá com produtos que considera “universalizados”, o que exclui marcas pouco conhecidas ou de fabricação da própria empresa.

No início, pensou o app como uma forma de ajudar a mãe e ele a próprio economizar, o que depois se tornou uma oportunidade de negócio. Como gasta tempo e dinheiro para fazer a pesquisa e manter a ferramenta disponível para download, ainda procura parceiros para ajudar a bancar a ideia e manter o projeto independente. O modelo de negócio ainda não foi definido. Mas o que está claro é a intenção em mudar a relação de consumo. “As propagandas na TV e folhetos no semáforo induzem a comprar porque mostram as promoções, já a lista que fazemos é para comparar se de fato há economia.”

Ao apoderar o consumidor, além do feedback que recebe de usuários, instituições de defesa do consumidor também já manifestaram apoio ao Melhor Preço Goiânia. Assim a intenção é que nos próximos meses o app ganhe uma versão para celulares com sistema iOS, da Apple. Também está nos planos a expansão para outras cidades, além da Região Metropolitana de Goiânia, como Anápolis, Itumbiara e Brasília. Adoni já vislumbra, inclusive, novas funcionalidades, como mostrar já na primeira tela juntamente com cada produto a variação de preço encontrada.

Enquanto uma parceria não vem e o app não vira uma “empresa” com pessoas para ajudá-lo nas pesquisas e possibilitar toda a expansão sonhada pelo criador, usuários já desfrutam da possibilidade de outra funcionalidade, que ajuda no dia a dia em poucos passos. É possível escolher produtos e a quantidade e ordenar o resultado em ranking, com endereço de onde a lista fica mais barata.

Fonte: O Popular

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *